Silly season: a preparar Setembro com conversas inspiradoras com empreendedores portugueses como banda sonora

Diogo Pires
Agosto 6, 2023

Olá amigos!

Nesta edição de agosto da Síntese, aproveito para partilhar convosco ensinamentos essenciais que retirei das conversas que tive, até agora, com alguns empreendedores no podcast Manual de Boas Ideias:

Sofia Noronha, fundadora da Sagesse Productions

A Sofia trouxe Velocidade Furiosa e House Of The Dragon para Portugal. É assim que começo por descrever quem é a Sofia, de todas as vezes que o tenho feito. Acho que é fácil perceber, mesmo para a maioria de nós que vive alienado da indústria de Hollywood, o quão difícil e desafiante pode ser ter a seu cargo as tarefas de conduzir a rodagem de um filme ou de uma série como os que disse acima, como convencer os produtores destes filmes e séries de que Portugal é um bom lugar para os rodar. A Sofia é daquelas pessoas que não pára, não se resigna com um não, que vai mais além. Ela fala do “extra-mile” a que se impõe no seu trabalho numa conversa com histórias nunca antes contadas sobre produções de Hollywood, num episódio do Manual de Boas Ideias.

Rosália Soares da Costa, fundadora da ZESTY

A Rosália é a prova de que podemos ser muitas coisas. Começou por seguir jornalismo, depois de concluir a sua formação académica em Comunicação Social. Seguiu-se o marketing em agências em Portugal e no Reino Unido. Depois a pandemia trouxe-lhe a reflexão sobre aquilo que queria estar a fazer naquela altura… e não era nada do que tivera feito até então. Decidiu lançar uma marca de chocolates que ajudassem quem, como ela, procurava snacks saudáveis. A história da Rosália é inspiradora. Alguém que, de um comportamento alimentar menos saudável, constrói a solução e a coloca ao serviço do mundo. Uma excelente conversa para ouvir no Manual de Boas Ideias.

Miguel Soares, fundador da BYMS

O Miguel fundou uma marca de roupa aos 20 anos. Uma marca que vende pela qualidade e pelo preço, uma combinação que vive afastada quer das marcas de fast-fashion (que vendem barato mas, na maioria dos casos, sem qualidade), quer das marcas de luxo (que produzem em qualidade, mas com uma estratégia de pricing que deixa muito pouca margem para a maioria das pessoas lhes aceder). A BYMS produz nas mesmas fábricas onde marcas de luxo têm as suas confecções, em Guimarães, e vende exclusivamente online. Uma conversa inspiradora no primeiro episódio do Manual de Boas Ideias.

Vou intervalando estas conversas com episódios a solo, onde partilho reflexões e dicas sobre empreendedorismo e formas de criar um rendimento extra. No último destes episódios contei a minha história sobre como ter começado a escrever artigos e a publicá-los online me chegou a pagar as propinas quando andava na faculdade. Foi o episódio que mais dúvidas levantou em quem ouviu, tenho respondido a todos os que me enviam mensagens e emails sobre o que digo nele. Se as tiverem, basta responderem a este e-mail da newsletter. Darei resposta! 🙂

Ainda sobre o Manual de Boas Ideias… depois de dois episódios-resumo com highlights das últimas duas conversas, Agosto será um mês sem lançar novos episódios. Mas nada temam! Irei aproveitar estas semanas para gravar conversas com empreendedores portugueses com histórias maravilhosas, para conhecerem logo na primeira terça-feira de Setembro! Subscrevam o Manual de Boas Ideias na plataforma onde costumam ouvir podcasts.

Voice Over Tools 🎙️

Um parte do conteúdo que partilho no TikTok e Instagram está relacionado com o meu trabalho em estúdios, a gravar locuções. É uma grande parte do que faço profissionalmente e tenho recebido mensagens de quem quer saber mais sobre esta indústria. Com esta pequena rubrica “Voice Over Tools” pretendo dar resposta a todas as dúvidas que me vão colocando, partilhando ferramentas e dicas que uso no meu dia-a-dia enquanto locutor!

Na edição anterior desta newsletter falámos sobre formação. É o ponto de partida para tudo e nisto das locuções não é diferente. Felizmente, é também sobre formação que mais me questionam! Digo felizmente, sim, porque é essencial entender o quão necessária ela é para começar e, posteriormente, para nunca estagnar. Há sempre algo que podemos aprender com o outro. Eu, por exemplo, guardei recentemente uma semana deste verão para me dedicar a um workshop de técnica vocal dado pelo veterano José Jorge Duarte — uma referência em locuções e dobragens. É um dos nomes grandes da indústria em Portugal, um exemplo de alguém que nunca deixa de procurar saber mais, alguém que funde áreas do conhecimento (no caso, tem uma abordagem que alia técnicas de respiração e performance em estúdio com a medicina tradicional chinesa) e é um ser humano dos bons. A minha dica deste mês é mais um conselho: fiquem atentos à página oficial da J3D, a empresa do José Jorge Duarte, onde serão anunciadas as datas dos próximos workshops. Aprenderão muito!

Uma nota rápida, para fechar esta edição do Voice Over Tools: muito obrigado a todos os que me vão enviando mensagens com dúvidas que se convertem em ideias para esta rubrica. Tenho respondido a todos, sobretudo no TikTok, onde o vídeo da gravação de uma locução com a minha voz para a Emirates continua no loop do algoritmo. E para os que continuam céticos quando digo que é possível retirar um rendimento interessante desta profissão, mesmo enquanto side-hustle e estando num país pequeno como Portugal, deixo aqui um screenshot dos últimos castings a que concorri, do conforto da minha casa, numa plataforma online de Voice Over. Os cachês variam entre $500 e $10.000, mais ou menos o mesmo em Euros.

Se fui o locutor escolhido em todos estes trabalhos? Não. Fiquei com alguns deles, mas não todos. Somos muitos locutores falantes de Português, daí a importância de nos trabalharmos nestes momentos de formação que falava. Mas que há trabalhos que devolvem o que investimos em nós… acho que a imagem acima responde bem 😉

Os meus favoritos

📚 Bookshelf

Estou a escrever-vos esta newsletter enquanto aproveito as últimas horas das minhas férias. Nas últimas semanas, dediquei-me à leitura de alguns livros. Quero dar destaque a um deles: Essencialismo, de Greg McKeown. Que boa reflexão que veio no timing ideal! De vez em quando, há livros assim.

Vou escrever um artigo mais longo sobre este livro no meu site mas, para já, deixo-vos quatro citações de “Essencialismo”, todas escritas pelo autor:

Lembra-te que se não fizeres escolhas na tua vida, alguém as fará por ti.

E se parássemos de comemorar estar ocupado como uma medida de importância? E se, em vez disso, celebrássemos quanto tempo passamos a ouvir, a ponderar, a meditar e a aproveitar o tempo com as pessoas mais importantes das nossas vidas?

A palavra prioridade entrou no idioma inglês em 1400. Apenas se escrevia no singular. Significava a primeira coisa ou a coisa anterior. Permaneceu escrita no singular pelos quinhentos anos seguintes, até 1900. Só depois se escreveu prioridades, no plural, pela primeira vez.

Essencialismo trata-se de fazer o investimento mais sábio possível do tempo e energia para estar no mais alto rendimento, fazendo apenas o essencial.

🎧 Podcasts

Ando a descobrir um novo podcast: “The Daily Motivation”, de Lewis Howes. Tem por base a ideia de que “as histórias que contas a ti mesmo diariamente determinam a pessoa em que te tornas”. Tenho ouvido alguns episódios, um deles o mais recente, com uma entrevista ao Zane Lowe, colega de profissão, locutor de rádio na estação do serviço de streaming da Apple, a Apple Music 1. Achava que ia encontrar uma conversa próxima ao lado que conheço do Zane Lowe e das suas entrevistas com músicos de renome, mas nada mais distante. Falaram sobre como cultivar amizades que acrescentam, q.b. relacionado também com “como as fazer” na indústria do showbiz na América. Uma visão sóbria e refrescante.

📻 Rádio

Continuo na rádio, todos os dias! ✌️ Na MEGA HITS, agora das 13h às 17h; e aos domingos das 9h às 14h. Se escolherem ouvir, mandem-me mensagem pelo Instagram, por exemplo. Gosto sempre de saber quem tenho desse lado!

Let me offer you a -10% COUPON!
For what email should I send it?